Sangue como vinho

O Balthazar é uma das bandas mais lindas do mundo, e eles me lembram do André.

Eu levei os arquivos MP3 do Balthazar pra São Paulo e morei algumas semanas com meu saudoso irmão gêmeo, no apartamento dele perto da Praça da República.

Ele sempre gostou de folk eletroacústico, e amou Balthazar.

A gente levava no celular e ouvia no cinema antes do filme começar, cada um com um lado do fone.

Essa temporada em São Paulo foi uma das épocas mais felizes da minha vida.

Esse vídeo são 13 minutos de fúria, amor e poesia.

“Blood Like Wine” é a música mais bonita do Balthazar, e essa apresentação específica é uma das mais perfeitas e emocionantes apresentações de show de banda em todo o YouTube.

O Balthazar já fez dúzias de versões dessa música, mas essa é a mais longa, a mais épica, a mais “tela grande” e de comunicação direta com o público, que tava lá em Bruxelas delirando com a entrega total da banda.

Sim, é uma banda que se entrega. Embora pareçam estar num ensaio de casa, brincando e falando com o público, carregam uma emoção imensa nos instrumentos e nas vozes. Lindo demais o trabalho de vozes deles.

O André amou Balthazar e várias outras bandas que eu levei pra ele. Apesar de a gente ter gostos musicais diferentes, havia muito diálogo e troca.

Ele ficou fascinado que eu guardava em MP3 e capas em PDF todas as coletâneas em CD que eu fiz desde 1997.

Ele era lindo, solene, mas triste, e jogava fora as coisas que escrevia, etc.

O Pequeno Príncipe

Uma pessoa como o André ter pisado a face da Terra é algo que insere em mim, um ateu convicto, a dúvida de que talvez exista um Deus justo.

Todos nós que tivemos a oportunidade de conhecê-lo ganhamos uma dádiva rara, e se eu tiver que agradecer por isso, agradeço.

Hoje seria o nosso aniversário e eu fiquei sem comemorar vários anos porque achava que era assim que eu devia homenageá-lo.

Saudações, meu príncipe. Nunca será esquecido.

Publicado por

Marcus P

Don't believe the hype.

2 comentários em “Sangue como vinho”

  1. As melhores bandas de tecno e rock, principalmente as inglesas, eu conheci na casa dos irmãos Pessoa. Tenho irmãos gêmeos, e quando vi o Marcos e o André fiquei impressionada com a semelhança física, mas com o tempo fui identificando as diferenças. Entendo você chama o André de príncipe, ele realmente é (sempre será) um ser humano nobre, gentil, altivo, extremamente charmoso. Sinto saudades daquele tempo, uma parte de mim é o que vivi na casa do Chaco com as pessoas que frequentavam, outra parte é o que eu fiz com as experiências daquela época. Parabéns Marcos, parabéns André. Bjos grande

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s